Ajuda da União vem até dia 15, mas não resolve todos os problemas

Por Esportes & Notícias

“O repasse do governo Federal é uma grande ajuda, mas não resolve todos os problemas”, afirma o secretário de Fazenda, Rogério Gallo. Em entrevistas à Rádio Jovem Pan, na manhã dessa quinta-feira (4), o gestor sinalizou melhora na economia nas últimas semanas e alertou que cuidados com a saúde continuam..

Gallo esclareceu que, desce março, o Estado acumula perda de R$350 milhões em relação ao que vinha recolhendo desde o começo do ano. A perda é grande e representa 20% do total previsto para o período. A perda se deve ao fechamento de atividades comerciais e isolamento social.

Gallo pontua que a ajuda vem em boa hora, mas não pode “sair comemorando, que sanou todos os problemas”.

” Com a abertura do comércio percebemos uma reação no mercado e na arrecadação, mas não está tudo liberado e as pessoas têm que continuar se prevenindo e tomando os devidos cuidados”, pontuou o secretário.

A ajuda da União de e chegar até o dia 15 e vai aliviar a dificuldade dos Estados. ” Quem presta serviços de saúde ao cidadão é os Estados e municípios”, frisa.

O secretário ainda explica que o dinheiro repassado não será aplicado somente na saúde, mas também para a assistência social e segurança pública. Para socorro a empresas e setores que estão em dificuldade por conta da pandemia.

Destaca que o Estado só não está em situação pior porque tinha um caixa de cerca de R$ 500 milhões que permitiu colocar pagamentos em ordem.