Após confusão criada por Eduardo, Bolsonaro diz que reforçou laços com presidente chinês

Sergio LIMA / AFP

image

O chefe do Executivo nacional, Jair Bolsonaro (sem partido) telefonou na manhã desta terça-feira (24.03) ao presidente da China, Xi Jinping. Segundo Bolsonaro, o contato foi importante para “reafirmar laços de amizade” entre os dois, trocar informações a respeito da pandemia do coronavírus e ampliar laços comerciais.

“Nesta manhã , em ligação telefônica com o Presidente da China, Xi Jinping, reafirmamos nossos laços de amizade, troca de informações e ações sobre o covid-19 e ampliação de nossos laços comerciais”, publicou.

Em seu twitter, Bolsonaro publicou uma foto do momento da ligação. Ao lado dele estavam a ministra da Agricultura, Tereza Cristina; o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo; e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

A ligação de Bolsonaro ocorreu quase uma semana após o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) ter protagonizado uma troca de declarações ofensivas com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming. Na última quarta-feira (18.03), em suas redes sociais, Eduardo culpabilizou a China pela pandemia do coronavírus.

À época, até mesmo o ministro Ernesto Araújo se manifestou sobre o desentendimento entre Eduardo e Yang. Por meio de nota, ele criticou as postagens feitas por embaixador direcionadas ao filho do presidente Jair Bolsonaro. “É inaceitável que o Embaixador da China endosse ou compartilhe postagem ofensiva ao Chefe de Estado do Brasil e aos seus eleitores, como infelizmente ocorreu ontem à noite”, disse