Ator pornô processa produtora por ter sido chamado de ‘negão’ durante cena com atriz branca

O ator pornô negro Maurice McKnight decidiu processar a produtora DF Productions Inc e o diretor James Camp por ter sido chamado duas vezes de “negão” durante uma cena de um filme pornográfico com uma atriz branca Deborah Hinkle.

No processo, Maurice que atua sob a alcunha de Moe the Monster, disse que expressão “negão” não estava no roteiro e que ele havia deixado claro à produção que não queria ser chamado dessa forma, alegando preconceito racial. “Eu disse a ele (o diretor): não gosto dessa palavra”, afirmou Maurice ao “Buzz Feed News”.

Segundo o ator, Camp afirmou no set de filmagem que os fãs de Monster gostam de ouvir “negão” nos filmes. Maurice garantiu que até Deborah estava desconfortável de usar a expressão.

O processo está correndo em um tribunal de Los Angeles (Califórnia, EUA).

Por EXTRA