Banana: Como estão os envios da fruta ao Mercosul?

Banana: Como estão os envios da fruta ao Mercosul?

Os dados mais recentes (de agosto) ainda não foram divulgados pela Secex (Secretaria de Comércio Exterior), mas espera-se que as exportações brasileiras de banana ao Mercosul sigam limitadas neste mês. Este cenário seria decorrente do menor ritmo de colheita da nanica no Sul e no Sudeste – principais polos exportadores ao bloco.

Em julho, os envios ao Mercosul já perderam força. De acordo com dados da Secex, o volume enviado recuou 13% frente a junho, totalizando apenas 6,9 mil toneladas. Já a receita, em dólar, foi de US$ 2 milhões (FOB), valor apenas 2% maior, na mesma comparação.

Agentes consultados pelo Hortifruti/Cepea relataram que este recuo nos envios foi desencadeado pela menor oferta de nanica nas principais regiões exportadoras, devido ao fim do período de “safra” e às sequentes quedas de temperatura em diversas regiões do Brasil – as quais levaram à redução da disponibilidade, sobretudo de frutas de padrão exportação, já que a incidência de chilling (escurecimento dos cachos) aumentou.