Bandidos mortos em confronto teriam assassinado empresrio

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

Os cinco bandidos mortos em confrontos com policiais da Rotam (Batalhão de Ronda Ostensiva Tático Metropolitana), nesta quarta-feira (30), seriam os mesmos que participaram do latrocínio do empresário Carlos Lock, de 62 anos, ocorrido na frente do banco Itaú, da Avenida Fernando Correa da Costa, em Cuiabá.

 

A informação consta no boletim de ocorrência elaborado pela Polícia Militar.

 

O confronto entre os criminosos e a Rotam aconteceu em uma área de chácaras, na Estrada de Manso.

 

Segundo o documento, a Polícia recebeu uma denúncia anônima de que os indivíduos, que seriam de uma facção criminosa, estavam planejando um novo assalto a banco na Capital.

 

Os suspeitos estavam em um Gol branco e reagiram à tentativa de abordagem dos policiais. Em um primeiro momento, armados, três deles desceram do veículo e não respeitaram a ordem para que jogassem as armas no chão. Eles então foram atingidos pelos disparos.

 

Na sequência, dois suspeitos que haviam permanecido dentro do veículo fugiram do local. A cerca de 100 metros dali, uma outra equipe da Rotam tentou interceptá-los.

 

Conforme a PM, a dupla também não atendeu a ordem de parada e apontou suas armas para os policiais. Os dois foram igualmente atingidos pelos disparos.

 

Conforme a Polícia, o Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) foi chamado e confirmou a morte de três homens ainda no local do tiroteio. Os outros dois foram levados para o Pronto Socorro de Cuiabá, mas não resistiram e morreram após dar entrada na unidade hospitalar.

 

Com os suspeitos, foram apreendidas quatro armas verdadeiras e uma falsa. Uma das armas apreendidas é uma pistola PT 100 da PM, com registro de furto ocorrido em 2017.

 

carlos lock

O empresário Carlos Lock, que morreu após ser baleado na frente de banco

Morte de empresário

 

O empresário Carlos Lock, foi baleado no dia 1º de outubro, quando chegava à agência bancária, na Avenida Fernando Correa da Costa, com uma pasta com dinheiro, a fim de fazer um depósito.

 

A informação da Polícia Militar é de que ele foi surpreendido por quatro criminosos.

 

A Polícia Militar conseguiu prender, no dia 3, um dos envolvidos no latrocínio. Ele teria dado apoio na fuga dos bandidos.

 

Outros três bandidos ainda eram procurados pela Polícia.

 

Lock era dono de um posto de combustível na Capital e chegou a ficar três dias internado no Hospital Santa Rosa.

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Cinco morrem em confronto com a Rotam na Estrada de Manso

 

Cliente é baleado no peito em assalto no Banco Itaú em Cuiabá