Bolsonaro: “Depois da facada, ‘gripezinha’ não me derruba”

Ueslei Marcelino/Reuters

image

Mais uma vez, o presidente Jair Bolsonaro desdenhou dos perigos do coronavírus em uma entrevista ao vivo. Durante coletiva realizada no final da tarde desta sexta-feira (20), o presidente, ao ser questionado sobre se divulgaria os resultados de seus dois exames para covid-19, voltou a dizer que havia testado negativo para a doença, mas admitiu que poderia fazer um novo teste por ter “se encontrado com muitas pessoas”.

Ao encerrar a entrevista, em tom de brincadeira, o presidente disparou: “Depois da facada, não vai ser uma ‘gripezinha’ que vai me derrubar” e se levantou, deixando a mesa de coletiva.

Essa não é a primeira vez que Bolsonaro demonstra ceticismo quanto aos perigos do coronavírus. O chefe do Executivo já havia chamado a doença de “gripezinha” em outras oportunidades, além de ter dito que a imprensa estava causando “histeria” ao divulgar notícias sobre o assunto. Na mesma entrevista desta sexta-feira, Bolsonaro negou a possibilidade de fechar as fronteiras do País, justificando que não quer causar “pânico” na população.