Bolsonaro nomeia André Mendonça como ministro da Justiça e Ramagem como diretor-geral da PF

Reprodução

image

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nomeou o advogado-geral da União André Mendonça como novo ministro da Justiça e Segurança Pública, no lugar do ex-juiz Sérgio Moro. O nome do novo diretor-geral da Polícia Federal também já foi definido, com isso, a presidência da PF ficará agora aos cuidados de Alexandre Ramagem que, até então desempenhava a função de diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin). As nomeações foram publicadas na edição desta terça (28), do Diário Oficial da União.

A necessidade de novas nomeações para o comando da Polícia Federal e Ministério da Justiça surgiu na última sexta-feira (24.04), quando o, até então, diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, foi exonerado. Com isso, posteriormente o ex-ministro Sérgio Moro anunciou sua saída do Governo durante pronunciamento.

Leia mais – Sem “carta branca” de Bolsonaro, Moro anuncia saída do Governo

À ocasião, Moro acusou Bolsonaro de tentar interferir politicamente da Polícia Federal e que seria essa a razão da demissão de Valeixo. Mais tarde, o presidente negou as denúncias feitas pelo ex-ministro.

Leia mais – Bolsonaro contra-ataca Moro e afirma que ex-ministro queria barganhar cargo

Considerando que André Mendonça assumirá agora o Ministério da Justiça, para ocupar seu antigo posto, como advogado-geral da União, foi nomeado José Levi Mello. O decreto de nomeação também foi publicado na edição desta terça (28) do Diário Oficial da União.