Bombeiro pula de carro em movimento para escapar de bandidos

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

Um sargento do Corpo de Bombeiros, de 39 anos, teve o carro roubado e foi raptado na noite desta quinta-feira (18), durante um assalto no Bairro Recanto dos Pássaros. Para fugir dos bandidos, ele se jogou no Rio Cuiabá e nadou.

 

De acordo com informações da Polícia Civil, o militar foi abordado por quatro criminosos assim que chegou no portão da garagem de sua casa.

 

Armados, eles exigiram as chaves do seu veículo Fiat Toro branco e mandaram que ele entrasse no outro carro, um Sandero vermelho, onde estavam mais dois criminosos dando apoio. Em seguida eles fugiram.

 

Em determinado momento, os bandidos ligaram para a Polícia Militar fazendo uma falsa denúncia, de que o carro do militar havia sido visto na Avenida XV de Novembro, na tentativa de despistá-los.

 

Conforme o boletim de ocorrência, o militar contou que foi colocado no carro de cabeça para baixo e, segundo ele, assim que percebeu que havia entrado numa região conhecida como “Carrapicho”, em Várzea Grande, aproveitou um momento de descuido dos ladrões e se jogou do carro ainda em movimento.

 

Ele caiu em um buraco às margens do Rio Cuiabá e nadou para fugir dos assaltantes.

 

O sargento conseguiu chamar a Polícia após chegar próximo à Universidade de Cuiabá (Unic).

 

As imagens das câmeras de monitoramento, próximo à residência do militar, devem ajudar a identificar os criminosos.

 

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos da Capital (Derfva). Até o momento nenhum suspeito foi preso.