Boulos ataca teto de gastos e Alckmin diz que PEC foi necessária por causa do PT

O candidato do PSDB ao Planalto, Geraldo Alckmin, saiu novamente em defesa da PEC do Teto dos gastos, projeto fortemente criticado por integrantes da esquerda na disputa. Em confronto, Guilherme Boulos (Psol) voltou a criticar as implicações do projeto sobre os investimentos do governo e a economia. Alckmin, entretanto, reafirmou que o projeto foi “necessário”, sobretudo por causa da administração do PT, e emendou uma enfática defesa pelas reformas estruturais. As falas foram durante o debate promovido pela Record, neste domingo.

Alckmin aproveitou para alfinetar seu principal adversário no campo da direita, Jair Bolsonaro (PSL), e parabenizou as mulheres pelo movimento #EleNão, que realizou manifestações em diversas cidades do Brasil e do mundo neste sábado, 29, contra o capitão do exército.

Alvaro Dias (Podemos) entrou no debate sobre as reformas com Alckmin e defendeu a redução do número de políticos no legislativo. Na ocasião, os partidos do Centrão, forte aliança de Alckmin, viraram tema de embate. Alckmin saiu pela tangente diante do histórico de denúncia de seus aliados e pregou “união” contra os radicais de esquerda e de direita na reta final da disputa.

 

Por Terra