Colheita de soja no Brasil avança para 87,2% da área estimada, aponta DATAGRO

Colheita do milho de verão alcança 75,6% da área projetada, diz consultoria

Levantamento da Consultoria DATAGRO mostra avanço moderado na colheita de soja brasileira safra 2020/21 na semana encerrada em 9 de abril. Na média nacional, o País colheu 87,2% da área estimada, avanço de 4,8% sobre os 82,4% da semana anterior; na média dos últimos 5 anos, o avanço normal para esse período seria de 6,4%. O fluxo segue abaixo dos 91,8% de 2020, mas acima dos 85,1% da média dos últimos 5 anos.

A semana voltou a ser de clima predominantemente seco em grande parte da região produtora, favorecendo os trabalhos, mas faltaram lavouras prontas para que o avanço fosse mais expressivo. A previsão para esta semana traz alguns poucos episódios de chuvas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e oeste do Paraná, além de Maranhão e Piauí. Nas demais regiões, as chuvas devem chegar apenas a partir de sexta-feira (16), devendo atingir boa parte do Sudeste, Centro-Oeste e oeste da Bahia. “Caso se confirmem, esses volumes serão fundamentais para aliviar o estresse hídrico e as perdas que começam a ser contabilizadas no milho”, destaca Flávio Roberto de França Junior, coordenador de Grãos da DATAGRO.

Milho  

No milho de verão a colheita teve avanço um pouco melhor, uma vez que diminuiu a quantidade de áreas de soja prontas, mas, mesmo assim, segue com ritmo abaixo da média normal. Levantamento da Consultoria DATAGRO mostra que a região Centro-Sul do Brasil colheu 75,6% da área projetada, ante 67,5% na semana anterior, 93% em 2020 e 82,2% na média dos últimos 5 anos, puxada pela colheita de 98% no Paraná, 91% em Santa Catarina e 84% no Rio Grande do Sul. As perdas na safra de verão ficaram limitadas ao Rio Grande do Sul e Santa Catarina, por conta da falta de chuvas entre setembro e novembro.

O milho de inverno teve o seu plantio encerrado, ficando apenas áreas isoladas não cultivadas. “Vamos monitorar agora a identificação correta da área semeada e seguir acompanhando o comportamento do clima neste mês de abril e primeira metade de maio, que, por enquanto, vem se mostrando prejudicial e limitador para a produtividade”, diz França Junior.
A previsão indica o mês de abril com chuvas dentro da normalidade apenas para o Sudeste; a estimativa para as regiões Sul, Centro-Oeste e Matopiba aponta para precipitações abaixo do normal.

Por Redação