Congresso deverá votar com urgência projeto de Lei proibindo taxação da energia solar, diz Bolsonaro

Reprodução

image

Reprodução

Na manhã desta segunda-feira (06.01) o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) demonstrou mais uma vez o interesse em proibir a taxação da energia solar, proposta pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

Em uma publicação feita em seu Twitter, ele disse ter conversado com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a respeito do assunto. Ainda, segundo o Bolsonaro, tanto a Câmara quanto o Senado deverão votar, em regime de urgência, um projeto de Lei com o intuito de proibir a taxação da energia solar.

“Conversei com Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre sobre a taxação da energia solar proposta pela ANEEL. O Presidente da Câmara porá em votação PL, em regime de urgência, PROIBINDO A TAXAÇÃO da energia solar. O mesmo fará o Presidente do Senado. Caso encerrado. Bom dia a todos!”, publicou.

Na noite de ontem (05), Bolsonaro também publicou um vídeo falando sobre esse mesmo assunto. Na gravação, ele diz que, no que depender do Governo, não haverá taxação da energia solar, no entanto, a palavra final é da ANEEL, já que é uma agência autônoma. “Os seus interesses têm mandato, eu não tenho qualquer ingerência sobre eles, a decisão é deles”, completou.

Ele ainda afirmou que o Governo não irá mais se pronunciar sobre esse tema.