Deral aponta piora nas condições das lavouras de milho no PR

Em meio a novas geadas previstas para esta semana, o Departamento de Economia Rural do Paraná (Deral), estima que as lavouras de milho segunda safra 20/21 e de trigo no estado tiveram piora na qualidade ao longo da última semana.

Para o analista do Deral Edmar Gervásio, a expectativa é de redução na produção de milho para a segunda safra 2021 por conta das secas e geadas que atingiram as principais regiões produtoras do grão. “A segunda safra de milho que está no campo vem sofrendo mês a mês com as condições climáticas. Começou com a estiagem que perdurou durante toda a safra e isso impactou a produção como um todo. Ainda no final do mês de junho houve geadas que culminou com mais perdas no campo. O relatório demonstra que mais de 90% das áreas são medianas ou ruins, ou seja, a produção esperada deve cair ainda mais comparada ao número do mês de junho do ano anterior”, explica.

Por outro lado, Gervásio pontua positivamente o desempenho das lavouras de trigo, já que as culturas de inverno possuem mais resistência ao frio. “Em relação ao trigo que ainda está em campo, 90% das lavouras apresentam condições boas, as geadas que aconteceram foram, de certa forma, benéficas para a cultura e não houve impacto significativo. Contudo, há previsão de geadas para esta semana e ainda temos 27% da área plantada exposta, um risco sucessível a uma potencial perda de produtividade. Por outro lado, as lavouras de milho já estão em fase de maturação e pré-colheita e as geadas não devem trazer impacto no campo para a cultura nesse momento”, pontua.

Em meio a novas geadas previstas para esta semana, o Departamento de Economia Rural do Paraná (Deral), estima que as lavouras de milho segunda safra 20/21 e de trigo no estado tiveram piora na qualidade ao longo da última semana.

Para o analista do Deral Edmar Gervásio, a expectativa é de redução na produção de milho para a segunda safra 2021 por conta das secas e geadas que atingiram as principais regiões produtoras do grão. “A segunda safra de milho que está no campo vem sofrendo mês a mês com as condições climáticas. Começou com a estiagem que perdurou durante toda a safra e isso impactou a produção como um todo. Ainda no final do mês de junho houve geadas que culminou com mais perdas no campo. O relatório demonstra que mais de 90% das áreas são medianas ou ruins, ou seja, a produção esperada deve cair ainda mais comparada ao número do mês de junho do ano anterior”, explica.

Por outro lado, Gervásio pontua positivamente o desempenho das lavouras de trigo, já que as culturas de inverno possuem mais resistência ao frio. “Em relação ao trigo que ainda está em campo, 90% das lavouras apresentam condições boas, as geadas que aconteceram foram, de certa forma, benéficas para a cultura e não houve impacto significativo. Contudo, há previsão de geadas para esta semana e ainda temos 27% da área plantada exposta, um risco sucessível a uma potencial perda de produtividade. Por outro lado, as lavouras de milho já estão em fase de maturação e pré-colheita e as geadas não devem trazer impacto no campo para a cultura nesse momento”, pontua.

Canal Rural © 2020 Todos os direitos reservados.

Canal Rural © 2020 Todos os direitos reservados.