Empaer homologa rescisão de servidores que aderiram ao Plano de Demissão Voluntária

Cerca de 212 pessoas estão aptas para o PDV e a previsão é rescindir neste mês de março o contrato de 43 servidores

A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) começou na última sexta-feira (27.03) a fazer homologação da rescisão do contrato de trabalho dos servidores que aderiram ao Plano de Demissão Voluntária (PDV).

Cerca de 212 pessoas estão aptas para o PDV e a previsão é rescindir, neste mês de março, o contrato de 43 servidores. O presidente da Empaer, Renaldo Loffi, explica que devido à Covid-19 foi feito um cronograma para segurança do servidor em assinar a rescisão. A intenção é desligar todos que aderiram até o mês de maio.

Conforme Loffi, o Plano de Demissão Voluntária (PDV) da Empaer encerrou no dia 18 de fevereiro, e os servidores tiveram um prazo de 30 dias para adesão. Com a redução dos funcionários, estima-se economizar R$ 65 milhões até o ano de 2022. “Foi feito um trabalho para buscar solução e gerar incentivos para os funcionários, redução da folha de pagamento e, consequentemente, economia aos cofres do governo estadual”, enfatiza.

No ato da homologação da rescisão do contrato de trabalho o funcionário receberá as verbas rescisórias referentes aos direitos trabalhistas previstos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), na modalidade de dispensa sem justa causa. O servidor receberá um incentivo financeiro com o pagamento de três remunerações por adesão, além de indenização cujo índice é de 0,55 sobre o último salário, multiplicado pelos anos trabalhados. A forma de pagamento será parcelada até dezembro de 2022. As rescisões são acompanhadas também por representantes do Sindicato dos Trabalhadores da Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Pública de Mato Grosso (Sinterp).

Diante da Pandemia, as homologações estão sendo feitas de forma programada e agendada. Na sexta-feira, foram recebidos 20 servidores. O presidente Renaldo, explica que estão aguardando funcionários dos escritórios regionais de Alta Floresta, Rondonópolis, Cuiabá, Barra do Garças, Cáceres, Juína, Sinop, Barra do Bugres e São Félix do Araguaia. “Temos a intenção de finalizar essas rescisões até terça-feira (30) e nos meses de abril e maio, serão feitas as demais rescisões”, enfatiza.

O servidor da Empaer, Antônio Jesuíno de Oliveira (77), que atuaou durante 50 anos na empresa, assinou a rescisão contratual de trabalho. Ele ocupou diversos cargos durante a sua trajetória na Empaer, foi presidente, diretor administrativo, coordenador de planejamento, de operações e outros. Jesuíno destaca que a empresa foi tudo na sua vida, dos seus filhos e netos. “Só tenho a agradecer pelo trabalho executado, as grandes amizades construídas para o resto da vida. Deixo a empresa com a sensação de missão cumprida”, enfatiza.

Por Rosana Persona