Empresário preso em MT tem arma e é de ‘família tradicional’, diz advogado

O advogado do empresário Marcelo Felipe Morelo, de 32 anos, Cezar Viana Lucena, preso na quinta-feira (13), em Sorriso, a 420 km de Cuiabá, suspeito de espancar a mulher dele, diz, em nota emitida nessa segunda-feira (17), que ele não agrediu a vítima e contesta a informação da Polícia Civil de que ela tenha sido internada após ter ficado ferida. Marcelo Felipe teve a prisão preventiva decretada pela 2ª Vara Criminal de Sorriso.

Na delegacia, ao ser fotografado para o procedimento da prisão, ele sorriu. O advogado afirma que houve um desentendimento entre marido e mulher, mas nega que o cliente tenha a agredido. “Marcelo de fato teve um desentendimento com a ex-esposa no dia 11 de setembro, mas que em nenhum momento culminou em qualquer agressão, seja ela física, moral ou psicológica. Tanto é verdade que após o fim da discussão e de terem ventilado a possibilidade de divórcio, Marcelo, a pedido de sua esposa, a deixou na residência dos pais no mesmo município de Sorriso”, argumenta.

A polícia apreendeu uma pistola, com munições, que estava no bolso da calça do suspeito. Segundo a defesa, ele é praticante de tiro esportivo e alegou que a arma tem registro na Polícia Federal. “Inicialmente, mister esclarecer que o senhor Marcelo Morelo jamais agrediu ou ameaçou a sua ex-esposa ao longo dos mais de 12 anos de convivência. Marcelo que é de família tradicional na cidade de Sorriso sempre pautou sua conduta pela ética, pela moral e pelos melhores valores familiares”, diz trecho da nota.

O suspeito foi encaminhado ao Centro de Ressocialiação de Sorriso, depois de passar por audiência de custódia. De acordo com a Polícia Civil, que investiga o crime, a denúncia contra o ex-marido partiu da gamília da vítima, depois que ela já estava hospitalizada pelos ferimentos supostamen te provocados por Marcelo.

A família relatou que na última terça-feira o suspeito a deixou na porta de casa alguns parentes depois de tê-la agredido fisicamente e a ameaçado de morte. A polícia informou que Marcelo é usuário de drogas e, após passar dias fazendo uso de entorpecentes, teria acordado agressivo, passando a agredir a vítima com socos por todo o corpo e coronhadas.

Ele ainda ameaçou a vítima de morte com uma pistola. O casal tem um filho de 11 anos.

Por G1