Empresários dizem não a quarentena coletiva e mantém portas abertas

POR: Esportes & Notícias

O comércio continua de portas abertas, segundo o representante da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio-MT), José Wenceslau de Souza Júnior.

O representante do setor, afirma que está aguardando o agravo de instrumento interposto pela Prefeitura, pois foi o próprio  Município que foi notificado quanto à decretação da quarentena coletiva obrigatória e consequentemente o fechamento do comércio.

“Nós acatamos a ordem do prefeito, então como o prefeito está questionando esse lockdown, a orientação da Fecomércio é que o comércio continue funcionando normalmente, até que venha uma ordem direta para o comércio, e a única pessoa que pode dar essa ordem direta é a Prefeitura”, pontua.

Wenceslau frisa que o comércio da Capital não agüenta mais ficar fechado e ainda menciona que é contrário ao lockdown. “Comércio precisa continuar funcionando com todos os cuidados, com todas as prevenções, os colaboradores usando máscaras, álcool gel disponível para os clientes, obedecendo todas as normas da OMS”, afirma o presidente.

Se realmente forem obrigados a fechar as portas, a Fecomércio adianta que vai orientar para que o comércio não funcione, ressaltando que vão recorrer pelo direito de continuar trabalhando.