EUA ultrapassam os dez milhões de casos, quase 20% do total mundial

Os Estados Unidos ultrapassaram hoje os dez milhões de contágios pelo novo coronavírus, contabilizando 19,7% do total de infectados em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o último balanço da Universidade Johns Hopkins.

De acordo com esta instituição acadêmica, os Estados Unidos contabilizaram até o dia de hoje 10.018.278 infecções pelo SARSCoV-2 e 237.742 mortes.

Os EUA são o país mais afetado pela pandemia, registrando também 18,7% do total de óbitos em todo o mundo por causa da covid-19, informa a Johns Hopkins.

Depois dos Estados Unidos, a Índia é o país que registra o maior número de contágios (8.553.657), seguida pelo Brasil (5.664.115).

Estes números são conhecidos horas depois de o Presidente eleito dos EUA, o democrata Joe Biden, reunir uma equipe de especialistas para delinear uma estratégia para mitigar a propagação do novo coronavírus.

Bideninsistiu hoje no apelo para que todos os norte-americanos usem máscaras de proteção individual, alertando que o país enfrenta um “inverno muito sombrio” devido à crescente ameaça do novo coronavírus.

“Estamos diante de um inverno muito sombrio”, disse Joe Biden numa intervenção em Wilmington, estado de Delaware, depois de uma reunião com o recém-criado grupo de trabalho para o combate à pandemia, cuja composição de peritos foi hoje anunciada.

“Peço a vocês. Usem máscara”, afirmou o político democrata, insistindo: “Façam isso por vocês. Pelo seu vizinho. Uma máscara não é uma declaração política, mas é uma boa maneira de começar a unir o país”.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.255.803 mortos em mais de 50,3 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.