Faeg alerta proprietários de barragens para checagem de segurança

Com a chegada de mais um período chuvoso a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), alerta todos os proprietários de Barragens no Estado de Goiás para a necessidade da realização de vistorias nas estruturas dos barramentos. O trabalho é importante para identificação de possíveis pontos de fragilidades e eventuais reparos emergenciais, que ainda sejam possíveis de realizar antes da intensificação das chuvas.

“Seguimos com as orientações junto aos produtores sobre as manutenções que precisam ser feitas nas barragens para passar de forma segura o período da chuva, bem como os ajustes e regularizações que precisam ser feitos nos barramentos antigos. Precisamos pensar que temos um bem que necessita de manutenção e cuidados. É como nosso carro, se vamos pegar estrada e estamos em período chuvoso, precisamos checar os pneus, o freio e os limpadores de vidro, para garantir uma viagem segura”, reforça Jordana Sara, analista do Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag)

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) também está com uma campanha para se evitar desastres como os ocorridos nos últimos anos e orienta a todos os proprietários de barragens para que estejam sempre em prontidão para comunicar possíveis emergências às Defesas Civis Municipais da região onde se encontram, ou ao Corpo de Bombeiros estadual (telefone – 193), além de constituir uma rede de comunicação com os vizinhos e comunidades residenciais em um raio de 10 quilômetros abaixo da barragem.

Passo a passo para verificar a segurança das barragens

  • Verificar o nível do reservatório, o qual não deve estar totalmente cheio nesse período. O nível da barragem deve possuir uma borda livre de pelo menos 01(um) metro.
  • Verificar a existência de trincas ou rachaduras e infiltrações nas ombreiras, crista e taludes. Caso existam, deve-se reduzir ainda mais o volume acumulado no reservatório para reduzir a pressão exercida pelo volume da água.

            Obs: a redução do nível da água não deve ser de mais de 15cm por dia, para evitar escorregamentos dos taludes.

  • Deixar descargas de fundo escoando livremente para que a barragem possa receber a água da chuva sem problemas.
  • Desobstruir os extravasores, retirando lixo, vegetação ou qualquer material presente que possa impedir o livre fluxo da água.
  • Não remover árvores nos taludes ou ombreiras no período de chuvas para não causar instabilidade na estrutura. Tal procedimento deve ser realizado no período de seca.

Mais informações: Fone: (62) 98268-9827 (fone/whatsapp) Email: [email protected]

Crédito: divulgação

Fonte: Comunicação Sistema Faeg/ Senar/ Semad