Festa em condomínio termina com 3 baleados

Uma festa terminou em confusão, tiros e três participantes baleados em um condomínio de Goiânia. Segundo a Polícia Militar, alunos soldados da corporação e agentes prisionais participavam da confraternização, mas não tiveram envolvimento com o entrevero. Um homem foi preso suspeito de ter efetuado os disparos.

O caso aconteceu na noite de sábado (8), no Setor Negrão de Lima. De acordo com o assessor de comunicação da PM, tenente-coronel Geraldo Pascoal, duas mulheres e um homem foram baleados, receberam atendimento médico e já foram liberadas.

Pascoal explicou que estava ocorrendo um churrasco entre amigos que se conheceram através de um curso preparatório para concursos, dentre eles, policiais militares e agentes prisionais. “Houve uma desavença, que não sabemos de qual natureza, e alguns foram embora e outros ficaram. Um dos que saiu retornou em seguida, disparou vários tiros do portão e fugiu”, disse ao G1.

O tenente-coronel explicou que a PM foi acionada e contou com o auxílio dos dois alunos soldados que estavam no local para procurar o suspeito, um jovem de 27 anos, que foi detido horas depois no Setor Mansões Paraíso, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana. Com ele, foi apreendida uma arma calibre 762, que teria sido usada no crime.

Em seguida, o suspeito, as vítimas e testemunhas foram até a Central de Flagrantes, onde o caso foi registrado. O suspeito de atirar foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio. Segundo um agente da Central, ele permanecia preso até às 9h30 deste domingo (9).

O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), às 9h29, por mensagem, e aguarda retorno. 

Por G1