Fique atento aos seus direitos caso o seu voo atrase ou seja cancelado, alerta advogada

Vai viajar? Fique atento a estas dicas que a advogada Elaine Freire, de Cuiabá (MT), dá neste mês em que é celebrado o Dia do Consumidor (15.03), caso o voo seja cancelado ou se atrasar.  As companhias devem dar toda assistência, sem deixar de garantir alimentação e acesso a utilização de meios de comunicação transporte.

“No caso de atrasos de uma hora, o consumidor tem direito a usar internet e telefone. Se for de duas horas, a empresa deve oferecer alimentação adequada. E nos atrasos acima de quatro horas, o passageiro tem direito a serviço de hospedagem, em caso de pernoite, e translado. A companhia ainda deverá repassar informação prévia quanto ao cancelamento do voo nos seus canais de atendimento”, orienta a advogada Elaine Freire, pontuando ainda:

– Viajar, tendo prioridade no próximo embarque da companhia aérea com o mesmo destino;

– Ser direcionado para outra companhia (sem custo);

– Receber de volta a quantia paga ou, ainda, hospedar-se em hotel por conta da empresa.

Se o consumidor estiver na cidade onde mora, a empresa poderá oferecer apenas o transporte para a sua residência e desta para o aeroporto.

Ressarcimento ou abatimento proporcional no caso de ocorrer algum dano material devido ao atraso como, por exemplo, perda de diárias, passeios e conexões;

– Pedir reparação junto ao judiciário se entender que o atraso causou algum dano moral, como não chegar a tempo a uma reunião de trabalho ou evento etc.

– O consumidor deve também guardar o comprovante de eventuais gastos que teve em decorrência do atraso ou cancelamento, como chamadas telefônicas, refeições, hospedagem, entre outras.

Caso ocorra a venda de mais passagens do que o número de poltronas disponíveis, a Dra. Elaine Freire observa que empresa é obrigada a acomodar o passageiro em outro voo, arcando com as despesas relativas a refeições, telefonemas, transportes e acomodações ou, ainda, reembolsá-lo. A companhia também deve pagar uma compensação financeira ao passageiro.

Bagagem

Em relação aos transporte de bagagem, as companhias podem estipular a quantidade de volumes e respectivas dimensões da bagagem de mão. E recomenda-se transportar objetos de valor e documentos na bagagem de mão.

“Dica: com relação as bagagens principalmente as que vão ser despachadas e importante registrar o que esta sendo levado, o registro pode ser por meio de fotos ou filmagem, assim facilita comprovar seu direito ao ressarcimento caso ocorra o extraviada pela companhia aérea, e é sempre recomendável identificar a mala com uma fita, pra evitar troca”.

Nas viagens internacionais, há restrições quanto a bagagem de mão e pertences pessoais.

As despachadas podem ser cobradas e cada empresa define as regras e valores. Após o check-in, a empresa aérea fica responsável pelas bagagens e deve indenizar o passageiro em caso de extravio ou danos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *