Governador consegue aprovação para aumentar percentual de vacinas às Forças de Segurança

Já estão sendo tomadas as providências para que nesta terça-feira (06.04), seja iniciada a aplicação dessas doses

O governador Mauro Mendes conseguiu a aprovação, junto ao Ministério Público Estadual e ao Conselho dos Secretários Municipais de Saúde, para aumentar o percentual a ser disponibilizado para a vacinação das Forças de Segurança de Mato Grosso. 

“A proposta que apresentamos e que conseguimos a aprovação foi para destinar em todos os lotes de vacina que vierem para Mato Grosso, 5% das doses para a imunização dos profissionais das Forças de Segurança”, afirmou o governador.

A decisão de aumentar a quantidade de dose disponibilizada foi definida na noite deste domingo (04.04), após uma reunião do governador com os secretários de Estado Alexandre Bustamante (Segurança Pública), Gilberto Figueiredo (Saúde), Francisco Lopes (Procuradoria Geral), Mauro Carvalho (Casa Civil) e Rogério Gallo (Fazenda). 

“Assim que terminamos a reunião já nos mobilizamos e ligamos para o procurador-geral de Justiça, José Antonio Borges, e o presidente do Cosems, Marco Antonio Noberto Felipe, e conseguimos a validação da proposta. Todos compreenderam que é necessário aumentar as doses disponibilizadas às forças de segurança, porque esses homens estão na linha de frente do combate à Covid-19 e estão colocando suas vidas em risco pelo bem da população”, destacou Mauro Mendes. 

Segundo o governador, o momento é de tomar decisões que possam contribuir para que os profissionais que atuam na linha de frente se sintam seguros. 

Na última remessa de vacina, feita pelo Governo Federal, foi disponibilizado para Mato Grosso 896 doses para aplicar o imunizante nos integrantes da Força de Segurança no Estado. 

Já estão sendo tomadas as providências para que nesta terça-feira (06.04), seja iniciada a aplicação dessas doses.

Atualização às 11h30 – O Ministério Público Federal, através do procurador chefe em MT, Gustavo Nogami, também autorizou a vacinação dos profissionais das Forças de Segurança.

Por Secom-MT