“Grande problema é a interiorização do vírus e não Cuiabá”, avalia prefeito

Por: Esportes & Notícias

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) afirmou na manhã desta segunda-feira (29) durante entrevista à Rádio Metrópole FM que o grande problema é a interiorização do vírus e não a Capital, já que a maioria dos pacientes do interior surge na cidade para ocupação de grande maioria dos leitos.

Para Emanuel, ele continua com o mesmo conceito de que Cuiabá fez o dever de casa, e, sim fechou as portas no primeiro momento, em que hoje os casos que estão em 3.570, podiam estar bem maiores.

“Fizemos análises técnicas. Porém, vem uma decisão judicial que ainda não entendi e manda fechar tudo sem nenhuma comprovação técnica. E. no interior que é de onde vem os pacientes, manda deixar tudo aberto. Então acredito que isso precisa ser reavaliado ? ”, pontuou.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (28.06), 14.654 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 556 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

As 24 mortes mais recentes envolveram residentes de Várzea Grande, Cuiabá, Rondonópolis, Presidente Prudente (SP), Rosário Oeste, Pontes e Lacerda, Nova Mutum, Barra do Garças e Porto Esperidião.

Dentre os 20 municípios com maior número de casos de Covid-19 estão Cuiabá (3.570), Várzea Grande (1.165), Rondonópolis (1.117), Sorriso (652), Primavera do Leste (580), Tangará da Serra (533), Lucas do Rio Verde (497), Nova Mutum (416), Sinop (378), Campo Verde (331), Pontes e Lacerda (314), Confresa (311), Cáceres (260), Barra do Garças (199), Campo Novo do Parecis (194), Querência (177), Sapezal (158), Alta Floresta (146), Nossa Senhora do Livramento (142) e Jaciara (136).