Homem procura a polícia após ser acusado na web de usar seringa para infectar pessoas com HIV

Um homem registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil de Boituva (SP), nesta terça-feira (15), após ser acusado em publicações de redes sociais que estaria infectando pessoas com o vírus HIV por meio de uma seringa com o próprio sangue.

Ao G1, José Francisco de Roma, de 28 anos, afirmou que estava procurando emprego no momento em que foi fotografado em uma das ruas da cidade.

Após registrar o boletim de ocorrência, José foi a um posto de saúde do município para fazer exames e provar que não era portador da doença. O exame deu negativo para HIV, Sífilis e outras doenças, diz o morador. “Fui dar uma volta na cidade, distribuir currículos, e acontece isso. Sou acusado por uma coisa que não fiz e por ter uma doença que não tenho”, afirma José.

A esposa dele, Atalice Dias, conta que ficou sabendo das mensagens na noite de segunda-feira (14) e, ao ver a publicação no celular de uma amiga, ficou assustada com o conteúdo do texto que acompanhava a foto. “Fiquei sem palavras, meu mundo caiu e minha cabeça começou a doer… Nunca achei que isso poderia acontecer”, diz.

Atalice ainda disse que tentou ir à delegacia da cidade no mesmo dia em que viu, mas estava fechada. A Polícia Civil informou que está investigando o caso e procura por quem disseminou as informações.

A esposa contou que o marido dela está sendo alvo de comentários maldosos. “Ficam olhando para ele, encarando…”, diz. O casal tem três filhos e mora em Boituva há cerca de oito anos. Ele vieram da cidade de São João do Piauí, no estado do Piauí, em busca de emprego e oportunidades de trabalho.

Por G1