Hulk explica desabafo e diz que foi mal interpretado ao cobrar sequência de jogos

Depois de fazer um desabafo e reclamar da falta de sequência de jogos na temporada, o atacante Hulk usou as suas redes sociais neste domingo para explicar a declaração que fizera após a vitória do Atlético-MG por 1 a 0 sobre o Athletic. O jogador avaliou que foi mal interpretado e assegurou que respeita as decisões do técnico Cuca.


“Minha entrevista repercutiu bastante, infelizmente por um lado negativo, as pessoas criando como se eu tivesse algo contra o professor Cuca ou algo assim. Jamais! Eu respeito demais o professor Cuca, respeito demais o profissional Cuca, ser humano Cuca, eu não tenho contra ele ou ninguém aqui, pelo contrário, eu trabalho respeitando todo mundo, buscando sempre o melhor”, argumentou Hulk em vídeo publicado no Instagram.

“Quando eu falei a questão da sequência é a questão da confiança. Eu passei muito tempo fora do Brasil, eu voltei, são quase 16 anos fora, então isso requer tempo de adaptação, mas eu me cobro bastante, a cada jogo, a cada dia, para chegar no meu melhor nível e fazer valer todo o investimento que o Galo fez em mim”, completou o atacante.

Uma das principais contratações do Atlético-MG em 2021, Hulk ainda não deslanchou. Com apenas um gol em nove jogos, o atacante de 34 anos não escondeu a sua insatisfação com as poucas oportunidades que vem recebendo desde a chegada de Cuca. A declaração foi dada na saída do gramado após o jogo diante do Athletic, pelo Campeonato Mineiro, no sábado, em que atuou durante os 90 minutos, mas teve atuação discreta.

Na ocasião, ele considerou que não está no seu melhor nível não só pela questão física, mas porque faltam confiança e “minutos jogados”. “Infelizmente não estou tendo isso. Preciso de jogos, preciso de ritmo, preciso de confiança pra poder apresentar meu melhor futebol. Desde que o professor Cuca chegou, não tive uma sequência de três ou quatro jogos. Espero pegar mais ritmo e confiança para jogar no meu melhor nível e dar alegria para a torcida do Galo”, esbravejou o atleta.

O comentário de Hulk repercutiu na entrevista coletiva do treinador. Questionado, ele afirmou que a “sequência de jogos é recíproca” e explicou que dá oportunidade ao jogador que lhe oferece respaldo.

“Não que ele (Hulk) não esteja dando o respaldo. Mas eu, junto dele, tenho o Savarino que joga por ali, tenho o Savinho, tenho o Sasha, o Vargas. Então, são disputas que ocorrem. Eu tento ser o mais correto e coerente possível com todos”, justificou o técnico.