Israel e Hamas anunciam cessar-fogo

SÃO PAULO, BAURU, SP (FOLHAPRESS) – Depois de 11 dias e mais de 240 mortes, o atual conflito entre Israel e o grupo palestino Hamas está próximo do fim. Os dois lados anunciaram um cessar-fogo a partir desta quinta (20) e agora estão negociando os últimos detalhes do acordo, informa a imprensa internacional.

A cúpula do governo israelense se reuniu na tarde desta quinta-feira (20) e fez o anúncio oficial da decisão após o fim do encontro. O Hamas, por sua vez, já avisou seu aliado libanês Hizbollah que aceitou a trégua.

O Hamas e outra facção radical, a Jihad Islâmica, pediram que os dois lados interrompam os ataques de maneira simultânea em um horário combinado, enquanto Israel exige ter o direito de decidir exatamente quando vai cessar suas ações.

Esse é o maior conflito na região em oito anos. Até este momento, os bombardeios israelenses deixaram ao menos 232 pessoas mortas, incluindo 65 crianças e 39 mulheres em Gaza, segundo as autoridades médicas locais. Os ataques deixaram mais de 1.900 feridos, destruíram estradas, prédios inteiros e outras estruturas da Faixa de Gaza, o que agravou a escassez de alimentos, água potável e remédios, aumentou o risco de disseminação de Covid-19 e outras doenças e forçou mais de 52 mil palestinos a deixarem suas casas.

Do lado israelense, as autoridades contabilizaram 12 mortos, incluindo duas crianças, e 336 feridos. O país possui um avançado sistema de defesa contra mísseis e foguetes inimigos que, segundo os números oficiais, interceptou quase 90% dos cerca de 4.000 projéteis disparados de Gaza e minimizou os danos do conflito.