Janeiro Roxo, Unidades de Saúde realizam ações de conscientização sobre o combate à hanseníase

O primeiro mês do ano é conhecido como “Janeiro Roxo” no calendário da saúde, período destinado à conscientização e combate à hanseníase em todo o país. Todos os anos nesta época a Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Programa Municipal de Controle da Hanseníase de Cuiabá-MT realiza ações para reforçar a disseminação das informações sobre a doença, com o objetivo de diminuir sua incidência no município.

Segundo os responsáveis técnicos do Programa Municipal de Combate à Hanseníase, Darlen Souza e Cícero Fraga, serão realizadas Oficinas de Atualização para os enfermeiros das Unidades Básicas de Saúde com tema proposto pelo Ministério da Saúde, “Hanseníase: conhecer para não discriminar!”. As Oficinas acontecerão nos dias 15, 22, 28 e 29 de janeiro, das 8h às 11h, no auditório do Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso (CRO).

Durante o mês inteiro os profissionais das Unidades Básicas de Saúde irão intensificar a multiplicação do conceito sobre a hanseníase para famílias e comunidades, enfatizando quanto ao reconhecimento dos sinais e sintomas do agravo. A equipe multiprofissional também passará orientações para os usuários nas salas de espera, através de palestras orientativas utilizando fotos e imagens referentes aos sinais e sintomas da doença.

Em Cuiabá o Programa de Combate à Hanseníase é considerado um sucesso pois ele está implantado em todas as unidades de saúde da capital. “Todos os nossos postos e centros de saúde têm profissionais qualificados para fazer o diagnóstico da doença pois fazemos capacitações anualmente. Até mesmo no ano passado fizemos uma capacitação, de maneira virtual. E os pacientes também podem fazer o tratamento contra a hanseníase em qualquer uma de nossas unidades básicas”, comentou Darlen. Em 2020 foram notificados 150 novos casos da doença em Cuiabá.

Sintomas
Os sinais e sintomas mais frequentes da hanseníase são:

·Manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas, em qualquer parte do corpo, com perda ou alteração de sensibilidade térmica (ao calor e frio), tátil (ao tato) e à dor, que podem estar principalmente nas extremidades das mãos e dos pés, na face, nas orelhas, no tronco, nas nádegas e nas pernas.

·Áreas com diminuição dos pelos e do suor.

·Dor e sensação de choque, formigamento, fisgadas e agulhadas ao longo dos nervos dos braços e das pernas.

·Inchaço de mãos e pés.

·Diminuição sensibilidade e/ou da força muscular da face, mãos e pés, devido à inflamação de nervos, que nesses casos podem estar engrossados e doloridos.

·Úlceras de pernas e pés.

·Caroços (nódulos) no corpo, em alguns casos avermelhados e dolorosos.

·Febre, edemas e dor nas juntas.

·Entupimento, sangramento, ferida e ressecamento do nariz.

·Ressecamento nos olhos.

Por; ROBERTA PENHA