Júlio diz que Mauro nunca pediu apoio a Fávaro e sugere que governador fique neutro

VG Notícias

Júlio Campos e Mauro Mendes

Ex-governador Júlio Campos (esquerda) e governador Mauro Mendes (direita)

O vice-presidente do Diretório Estadual do Democratas, Júlio Campos, disse ao que acredita que o governador Mauro Mendes (DEM) deve ficar neutro nesta eleição suplementar ao Senado, e desta forma não desagradar ninguém do seu grupo político. “Acho que a melhor posição do Mauro Mendes, caso ele não queira seguir a posição partidária do DEM, é ficar neutro. Ele tem que liberar seus amigos e companheiros para apoiar qualquer um dos candidatos que participaram da sua base em 2018”, declarou o democrata.

A neutralidade estaria ligada a possibilidade do vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) e o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD) disputar a eleição suplementar ao Senado, ambos aliados de Mauro Mendes. Além disso, o DEM já afirmou que terá candidato na disputa eleitoral prevista para ocorrer ainda no primeiro semestre de 2020.  “A situação dele é bastante difícil. Apoiar um e não apoiar outro. Uma situação delicada. Então volto a dizer que o melhor seria a neutralidade”, enfatizou.

Ao , Júlio Campos ainda comentou sobre a declaração de Mauro Mendes em manter um possível apoio a Carlos Fávaro na eleição ao Senado. “A eleição de 2018 já passou. Esse do Mauro apoiar o Fávaro, posso afirmar que ele nunca chamou o partido para pedir este apoio. Isso é coisa da mídia. Internamente no DEM isso nunca foi falado. É mentira. O partido já decidiu que terá candidato, então esse está descartado”, finalizou o democrata.