Kanye West finalmente lança ‘Donda’, disco que leva o nome de sua mãe

LUCAS BRÊDA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Kanye West não é muito bom com prazos. Depois de não lançar seu novo álbum, “Donda”, em duas datas previamente anunciadas, ele finalmente publicou as músicas nos serviços de streaming neste domingo, dia 29.


West primeiramente programou o lançamento de “Donda” para o dia 23 de julho, acompanhado por um evento no estádio Mercedes Benz, em Atlanta, nos Estados Unidos, transmitido na véspera. O disco não foi lançado, e o rapper na verdade ficou morando em um quartinho dentro da arena para finalizar algumas faixas.

“Donda” teve o lançamento adiado para o dia 6 de agosto, novamente com um evento no Mercedes Benz marcado para a véspera. No tempo em que ficou morando no estádio, ele chegou a se juntar à torcida do Atlanta United FC durante um jogo de futebol, inteiro vestido de vermelho e com o rosto coberto por uma espécie de meia-calça.

Dias antes da segunda festa de audição, West passou a ser transmitido ao vivo no serviço de streaming Apple Music. Ele apareceu no quartinho, 24h por dia, escovando os dentes, malhando, dormindo e trabalhando em músicas no computador. O rapper inclusive espalhou carros com telões passando pelas ruas de diversas cidades ao redor do mundo – incluindo São Paulo e Rio de Janeiro -, exibindo as imagens dele nas dependências do estádio.

Na segunda vez, a festa de audição de “Donda” – vista por 5,4 milhões de pessoas, um recorde na plataforma – foi muito mais teatral que a anterior, com West rodeado por diversas pessoas, alçado por cabos ao alto e todo um cenário montado. As músicas que ele tocou estavam em versões diferentes das anteriores, incluindo novas participações –as mais comentadas foram as de The Weeknd, Lil Yachty, Lil Durk e Jay Electronica.

Mas no dia 6, “Donda” também não chegou aos serviços de streaming, algo que só aconteceu neste domingo. O décimo disco de West dá sequência a “Jesus is King”, álbum religioso lançado em 2019 que veio logo depois dos shows-cultos que ele promoveu nos Estados Unidos, incluindo o festival Coachella.

O novo disco traz no título o nome da mãe do rapper, Donda West, que morreu em 2007, e já apareceu em diversas letras do músico. “Donda” também é o primeiro álbum de West depois de sua separação de Kim Kardashian e de sua fracassada candidatura à presidência dos Estados Unidos.

“Donda” conta com 27 faixas – mas uma delas, a 24ª, “Jail pt 2”, ainda não está disponível nas plataformas digitais. Após uma breve introdução de cerca de 50 segundos, “Donda Chant”, em que o nome “Donda” é repetido à exaustão, o álbum emenda faixas que não passam dos cinco minutos.

A exceção é “Jesus Lord” e “Jesus Lord pt 2”, que, juntas, somam quase 20 minutos de duração.

O álbum sucede, “Jesus Is King”, que venceu o Grammy neste ano em uma categoria nova, a de melhor disco cristão.