Ladrões quebram parede e furtam placa de bronze em casarão histórico de Cuiabá

Ladrões furtaram uma placa de bronze que fica na fachada da Casa Barão de Melgaço, na Rua Barão de Melgaço, Centro de Cuiabá. O casarão histórico tem mais de 250 anos de fundação e é sede da Academia Mato-grossense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso (IHGMT). O furto ocorreu na madrugada de segunda-feira (15).

De acordo com o advogado Eduardo Mahon, membro do IHCG-MT e da Academia Mato-grossense de Letras, é o 19º assalto registrado na Casa Barão de Melgaço nos últimos 18 meses. A Polícia Militar foi chamada e um boletim de ocorrência foi registrado.

A placa fazia uma homenagem a Barão de Melgaço.

“Arrancou toda a parede. Já sofremos todo tipo de roubo, já levaram fios de cobre, computadores, projetores e porta blindada”, disse Mahon ao G1.

O representante critica a falta de segurança e assistência por parte da Prefeitura de Cuiabá e governo do estado.

“Já tivemos 18 assaltos nos últimos 18 meses, praticamente um assalto por mês. Não adianta chamar a polícia e fazer boletim de ocorrência quando o assalto faz ‘aniversário ”’, criticou o advogado.

Em nota, a assessoria da Prefeitura de Cuiabá disse que a partir da entrega a administração da casa é de responsabilidade das entidades que a administram. A segurança externa da casa fica a cargo da Polícia Militar.

Casa Barão de Melgaço

A reforma na Casa Barão de Melgaço, no Centro de Cuiabá, começou em 2015, deveria ter sido entregue em setembro de 2016 e foi concluída em maio de 2017.

A obra foi paga pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), e foi orçada em R$ 562 mil. A gestão da obra, porém, ficou sob a responsabilidade do município.

A arquitetura da Casa Barão era inicialmente dos como a dos casarões senhoriais do século 19, mas foi gradativamente sendo alterada com o passar dos anos.

O nome da casa é uma homenagem à figura erudita de Augusto João Manoel de Leverger, que lá morou por 43 anos. Grande intelectual da segunda metade do século XIX, nasceu na França em 1802. Aos 17 anos veio para a América do Sul através da Marinha Francesa para, em 1822, com a independência do Brasil, ingressar na Marinha Brasileira, onde chega ao posto de Almirante de Esquadra.

Somente em 1830 chegou a Cuiabá. Iniciou-se em trabalhos de engenharia naval, e construiu um Arsenal da Marinha. Naturalizado brasileiro em 1848, foi nomeado Presidente da Província de Mato Grosso, função que desempenhou por cinco vezes. Por seus feitos militares na Guerra do Paraguai, recebeu do Imperador Dom Pedro 2 o título de Barão de Melgaço.

 

Por G1-MT