Leitão é lançado como pré-candidato ao Senado e ressalta experiência em Brasília

VG Notícias

image

O ex-deputado federal, Nilson Leitão foi lançado nesta quinta-feira (27.02) como o pré-candidato oficial ao Senado pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

“Nilson foi vereador em Sinop, foi o deputado Federal mais votado, prefeito duas vezes. Sua história nos orgulha muito, tem uma relação em Brasília das melhores, dificilmente terá um candidato com melhor interface em Brasília, conquistado por um trabalho de dois mandatos como deputado Federal e que pra nós será muito importante”, destacou o presidente da sigla no Estado, Carlos Avalone.

Questionado sobre o apoio do ex-governador Pedro Taques, que também tinha pretensão a vaga, Avalone afirmou que conversou com o tucano hoje pela manhã.

“Hoje de manhã ele ligou, disse que não quer atrapalhar o PSDB, nem o Nilson, que ele estava avaliando, somente isso. Eu estou trabalhando para que ele fique (no partido). Que ele esteja com a gente nessa batalha, nessa guerra. Nós precisamos de todos os soldados, de todos os generais, ele é um desses generais, e gostaríamos de tê-lo ao nosso lado nesse momento difícil até porque nós todos sempre estivemos ao lado dele”, afirmou.

Sobre o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Nilson Leitão garantiu que tem a simpatia de vários ministros. “Quero apoio de tudo mundo, do governador, do presidente, dos senadores, prefeitos, vereadores, principalmente do povo. A minha atuação parlamentar já mostra que o que hoje o presidente Bolsonaro defende, muita coisa eu já fiz. Ele prega a redução da máquina pública, eu fui o parlamentar que apresentou uma PEC que está tramitando, os outros podem discursar, mas não retiraram da gaveta, porque está um ano e pouco lá. Ele está discutindo a produção agrícola em área indígena, eu fui o primeiro parlamentar da história a convocar uma audiência pública, levar 200 lideranças indígenas, 99% quer produzir, o uso de armas em propriedade rural, eu sou coator do projeto, tudo isso eu participei”, destacou.

E garantiu: “Hoje eu tenho, sem dúvida nenhuma, a simpatia de vários ministros, fui deputado com o Bolsonaro, fui deputado com o filho dele, tenho uma relação de amizade com o Eduardo, e estou trabalhando duro para que esses ministros possam vir me apoiar e alguns estão articulando para isso”.

Em relação ao apoio da senadora cassada, Selma Arruda (Podemos), Leitão garantiu que não tem problemas com ela. “A vitória dela foi legitima na urna, nunca me movimentei para tirá-la de lá, fui procurado para entrar na ação, mas não aceitei. Não fiz movimento para tirar ela de lá. Acho que tem muitos eleitores dela que defendem o que eu defendo, se tiver como ela me apoiar, ficarei muito feliz, se ela entender que sou um candidato que represente bem Mato Grosso, ficarei muito feliz com isso”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *