Ludmilla faz 25 anos e ganha mensagem da mulher com beijão

Para comemorar os 25 anos de Ludmilla, celebrados neste sábado (24), a mulher da cantora, Brunna Gonçalves, 29, publicou uma imagem dando um beijaço na funkeira acompanhada de uma declaração em uma rede social.


“Dia dessa Taurina. Como não acreditar em Deus, Se foi ele quem me deu você?! Me sinto tão sortuda por ter alguém como você na minha vida, por motivos que só nós duas sabemos… Você me completa de uma maneira que nunca imaginei que alguém poderia fazer.”, escreveu a dançarina em seu perfil no Instagram.

“Que orgulho de ser sua esposa e poder ver de pertinho toda essa sua evolução, todo esse caminho lindo que você está trilhando.. E por isso, eu só desejo lhe fazer cada dia mais feliz.. Então minha vida, feliz aniversário, que essa data se repita por muitos e muitos anos, muita luz e sabedoria”, prossegue.

“Nunca desista dos seus sonhos, os planos de Deus na sua vida são gigantes.. que papai do céu te abençoe e te guarde sempre e que nos permita sempre estarmos assim: Uma do lado da outra”, escreveu Gonçalves, que terminou a mensagem trechos dos tradicionais votos de casamento.
“Prometo estar contigo na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, amando-te, respeitando-te e sendo-te fiel em todos os dias de minha vida, até que a morte nos separe. Eu te amo. Com amor, sua bru.”

RACISMO
No show que fez no início deste mês no Big Brother Brasil, Ludmilla disse uma frase simples, mas com mais significados do que aparenta em um primeiro momento: “Respeitem o nosso cabelo”.

Ela falava do processo de injúria racial que, em março, perdeu para Val Marchiori –em 2016, a socialite comparou o cabelo da cantora à palha de aço Bombril. Mas o posicionamento no reality show também serviu como apoio ao participante do programa João Luiz, que ouviu algo semelhante sobre seu black power.

Em recente entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, Ludmilla disse “a fama e o poder não me livraram de sofrer com o racismo”. “Pessoas perderam empregos e oportunidades porque outras acharam que o nosso cabelo, por ser crespo, é parecido com uma coisa suja, fedida, ruim.”

“Isso não é uma brincadeira, não é liberdade de expressão. Acontecer isso comigo só deixa mais claro que o racismo existe. Porque a fama e o poder não me livraram do racismo. Imagina o que acontece com pessoas que não têm a visibilidade que eu tenho. A decisão do juiz causa dor, raiva e cansaço”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *