Material gentico em faca leva Polcia a prender vivo em MT

O exame da perícia criminal foi fundamental para a prisão de R.M.D., de 29 anos, suspeito de participação no assassinato de sua esposa, em Primavera do Leste. O crime aconteceu no dia 3 de julho deste ano no Bairro Castelândia.

 

R.M.D. foi preso pela Polícia Rodoviária Federal, em apoio a investigação da Polícia Civil de Primavera do Leste, por coautoria da feminicídio da companheira, Thais Mara dos Santos Gomes, 23.

 

A mãe dele, M.M.A., de 50 anos, e o seu padrasto, D.C., de idade não revelada, foram presos em flagrante na ocasião pelo crime de feminicídio. Thais foi morta com cerca 30 facadas dentro de casa.

 

O delegado Pablo Borges Rigo informou que a prisão foi pedida pelo Ministério Público Estadual após a Polícia Civil encaminhar laudo da perícia realizada pela Politec, que apontou material genético dele (sangue) na faca encontrada cravada no peito da vítima, que foi assassinada com cerca de 30 facadas.

 

“Com a prisão, passamos a fazer monitoramento. Tínhamos informações de que ele estava em Goiás e ontem estaria de passagem por Primavera do Leste, já que é caminhoneiro. Passamos a placa do caminhão para a PRF e deslocamos uma equipe até o Posto. Quando chegamos a PRF já tinha conseguido fazer a abordagem”, disse o delegado.

 

O delegado informou que o suspeito negou sua participação no crime. A Polícia Civil, a pedido da Promotoria, questionou a ele se poderia ceder material genético para exame de DNA de confronto material da filha, já que um dos pontos relacionado à morte seria desentendimento entre a sogra e a nora, que desconfiava que a criança não fosse filha biológica de seu filho.