MEC divulga data de inscrição e novas regras para o Fies

Reprodução

image

A partir do primeiro semestre de 2021, estudantes que optarem pelo Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) como forma de adentrar em uma universidade particular deverão se atentar às novas regras publicadas na última semana no Diário Oficial da União.

Atualmente, para participar do Fundo é exigido apenas que o aluno obtenha nota igual ou superior a 450 na prova objetiva e não zere a redação, no entanto, com a nova resolução, será necessário ainda atingir a nota mínima de 400 pontos na prova escrita.

Além disso, de acordo com o Ministério da Educação, caso o aluno queira fazer a mudança do curso superior, será necessário que tenha obtido no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), média maior ou igual à nota de corte do novo curso.

Também foi anunciado a diminuição das vagas para o Fies, de acordo com o MEC, as vagas poderão passar de 100 mil vagas em 2020 para 54 mil, em 2021 e 2022. Os valores serão revisado em todos os anos, podendo voltar a oferecer as 100 mil vagas, caso haja alteração nas variáveis ou aportes do MEC.

As regras também mudaram para o Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies), com isso, o aluno não precisará ter realizado o ENEM, como é exigido atualmente. Além disso, não será mais imposto limite máximo de renda (atualmente, o programa é destinado para alunos com renda mensal familiar de até cinco salários mínimos).

Ainda, em decorrência da mudança, o P-Fies também poderá ser contratado durante todo o ano.

Inscrições: O período de inscrições do Fies e do P-Fies será entre 5 e 12 de fevereiro, até às 23 horas e 53 minutos. O resultado será divulgado no dia 26 do mesmo mês. Os candidatos pré-selecionado no Fies deverão completar a inscrição através do Fiesseleção, entre os dias 27 de fevereiro e 2 de março. A pré-seleção em lista de espera será entre 28 de fevereiro e 31 de março.