Medeiros chama de “corno” responsável por vazar vídeo compartilhado por Bolsonaro

Reprodução

image

O deputado federal José Medeiros (Podemos) utilizou suas redes sociais para fazer publicações em defesa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que teria, por meio de mensagem no Whatsapp, divulgado manifestação contra o Congresso Nacional.

“Quero só relembrar alguns desavisados: Jair Messias Bolsonaro não teve um caminhão de dinheiro e de partidos o apoiando em sua campanha, tinha alguns segundos de TV e virou presidente pelas MÃOS DO POVO! Não menosprezem essa força…”.

A publicação de Medeiros foi em resposta a uma postagem do ex-presidenciável Guilherme Boulos (PSOL), na manhã dessa terça (25). À ocasião Boulos disse esperar que o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF) “reajam a altura” à divulgação feita por Bolsonaro.

“Bolsonaro dobrou a aposta de sua escalada fascista. Esperamos que o Congresso e o STF reajam à altura. E nossa resposta será nas ruas. Nos próximos dias vamos convocar um Dia de Mobilização contra Bolsonaro, pela Democracia e por Direitos”, publicou Boulos.

Rebatendo, Medeiros declarou que Boulos teve apenas “meio % dos votos do Brasil, enquanto Bolsonaro tem 10 milhões de pessoas apenas no Facebook”.

No início desta tarde, Medeiros fez uma nova publicação em seu Twitter. Desta vez, ele afirmou que a culpa de toda a repercussão negativa em cima do vídeo compartilhado por Bolsonaro não é de responsabilidade da colunista do Estadão, Vera Magalhães, e sim de quem teria mostrado o vídeo à ela.

“Gente a culpa não é da @veramagalhaes, a culpa é do corno que goza da confiança do presidente, que lhe mostra um vídeo que tá rolando nas redes. O venta se suvela manda para jornalista”, disse em sua publicação.

Mais cedo ele havia afirmado que “todos os deputados e amigos do presidente” não receberam o vídeo do manifesto previsto para ocorrer em 15 de março. “Só a Vera o grupo da Vera parece ter recebido o tal convite”, completou.

Leia mais – Rodrigo Maia responde Bolsonaro nas redes sociais