Mendes afirma que “não tem bola de cristal, mas tem planejamento” para enfrentar crise

Por Esportes & Notícias

Na terça-feira (19), Mato Grosso ultrapassou os mil casos confirmados de covid-19. Para o governador Mauro Mendes (DEM) a situação é preocupante, mas está sob controle, uma vez a Organização Mundial da Saúde (OMS) indica monitoramento não dos doentes, mas da ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que não pode ultrapassar 50%.

Caso os docentes ocupem metade dos leitos disponíveis, é preciso medidas mais drásticas, como o fechamento total dos estabelecimentos comerciais. Mendes afirmou que ainda não é possível afirmar quando a pandemia vai passar, mas está tomando providências para que as crise econômica gerada pelo isolamento e aumentos nos casos de infectados não impacta de forma brutal o Estado.

“Não tenho bola de cristal, mas tenho planejamento. Para se ter uma ideia, no mês de abril foram 512 licenças ambientais liberadas, numa medida estratégica de incentivar novos projetos que aqueçam a atividade econômica do estado”, afirmou o governador na tarde de terça-feira.

Ainda no evento de terça-feira, o governador destacou ações de combate a covid-19 que estão sendo tomadas no estado. Informou sobre entrega de viaturas para as polícias, armamentos, criação de vagas nas unidades prisionais, treinamento e mais infraestrutura para a Segurança Pública.

Ressaltou a criação de 50 novos leitos UTI para atendimento aos infectados em 5 cidades pólo de Mato Grosso.

“Tudo isso faz da estratégia de combate ao covid e segue orientações da OMS que diz que enquanto tiver leitos a gente pode continuar trabalhando, claro que com as devidas precauções para não deixar a curva crescer muito”, ressalta o democrata.

Mendes destaca que apesar da crise, o Estado está com as contas equilibradas e para seguir adiante com pagamentos em dia.

Números de MT

A rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 215 leitos de UTI e 688 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado. Dos 1005 casos confirmados, 88 pacientes estão hospitalizados, sendo 45 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 43 em enfermaria.