Mendes avisa que não libera secretários para disputar a Prefeitura de Cuiabá

Por Esportes & Notícias

A disputa para a Prefeitura de Cuiabá, caso haja eleições municipais ainda neste ano devido a pandemia, terá a participação de servidores do primeiro escalão do governo Mauro Mendes (DEM).Depois de contabilizar a possibilidade de ter ao menos quatro integrantes do secretariado como possíveis candidatos o Diretório Municipal do DEM, em Cuiabá, recebeu a informação de que nenhum secretário será liberado para disputar o pleito eleitoral.

A decisão já estaria sacramentada pelo governador Mauro Mendes que não esconde que seu candidato predileto é o empresário Fábio Garcia, presidente estadual da sigla que, por enquanto, faz questão de afirmar que não é candidato.

Segundo reportagem desta terça-feira da jornalista Janaiara Soares, no jornal A Gazeta, Mauro Mendes confirmou que vetou possibilidade de desincompatibilização de seus secretários. O prazo para deixar cargos para a disputa nas eleições municipais termina nesta quinta-feira. E Mauro Mendes diz que todos vão continuar com suas atividades normais e suas secretarias. Alberto Machado, o Dois a Um, que preside o Diretório Municipal de Cuiabá, confirmou que ouviu do governador o veto a seus secretários.

“Conversei com o governador e ele disse que ninguém vai se desincompatibilizar agora. A prioridade é atender as pessoas”, ressaltou o democrata.

“Não tem como o Gilberto (Figueiredo, secretário de Saúde, envolvido com os problemas da pandemia do coronavírus) abandonar o trabalho que ele está fazendo agora. Temos convicção de que as eleições serão adiadas. Na pior das hipóteses, de não ser, ainda temos bons nomes, como do Fábio Garcia, Eduardo Botelho e do vereador Marcelo Bussiki, que podem concorrer”.

Em conversas nos corredores e no gabinete principal do Palácio Paiaguás, o governador Mauro Mendes tem dito que não acredita que as eleições municipais sejam realizadas em outubro, como acontece tradicionalmente devido a pandemia do coronavírus. Segundo ele será preciso aguardar, ainda para esta semana, um parecer do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para se definir uma nova data do pleito e depois através de pesquisas eleitorais ver o melhor candidato para Cuiabá.