Mendes desafia construção da Ferrogrão durante mandato do presidente Bolsonaro

Reprodução/Secom

image

Durante o discurso de entrega da BR 163, na sexta-feira (14.02), o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), afirmou que a pavimentação dos últimos 51 km é um marco histórico que une o Estado do Pará e o Estado de Mato Grosso. Segundo o governador, esse sonho foi lançado há mais de 40 anos e agora esse trecho se torna “um marco histórico para milhares de brasileiros”.

Ainda durante o evento, Mauro ressaltou que Mato Grosso é um grande produtor do agronegócio brasileiro. Hoje o Estado representa o maior PIB do agronegócio do país, é o maior produtor de grãos, soja, milho e algodão. “Estamos caminhando para ser o maior em proteína animal”, avaliou Mendes.

Porém, Mauro lembrou que o maior obstáculo para esse crescimento sempre foi à logística. “Brasileiros que vieram de muitos cantos do nosso país a tantos e tantos anos atrás enfrentaram enormes dificuldades, a maior deles, a logística”, afirmou.

O democrata frisou a importância da finalização da obra, pois segundo ele, ao longo de anos a situação causou um grande sofrimento a milhares de brasileiros. “Há muitos anos atrás um caminhão para sair da cidade de Sorriso (a 396 km de Cuiabá), um dos grandes polos produtores do Estado de Mato Grosso para chegar até Miritituba eram 14 dias, hoje se faz em dois dias.

“Por aqui, passará esse ano aproximadamente 14 milhões de toneladas de grãos, assim como milhares de caminhões. Isso representa um passo enorme para a competitividade, por que um frete mais barato, ele permite que todo o suar dos nossos produtores possam ser revertidos em ganho e eficiência e expansão das áreas que podem ser utilizadas no nosso Estado”, disse Mendes.

Mauro agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e ao ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes, em nome dos milhares mato-grossenses por estarem colaborando com todos os brasileiros nesse marco histórico da inauguração da BR 163.

Ao finalizar seu discurso, o governador lançou um desafio ao presidente, juntamente com o ministro para que a construção da Ferrogrão, ferrovia que vai sair da região de Sinop (a 360 km de Cuiabá) e chegar até Miritituba, seja iniciada as obras e concluída em seu mandato atual. “Nós temos a oportunidade sobre a sua liderança presidente, e sobre a liderança do ministro Tarcísio de começar no seu mandato e terminar no seu mandato essa importante ferrovia para Mato Grosso, Pará e para o Brasil”, encerrou.