Milho: terça-feira começa com leves altas na B3

Chicago recua realizando lucros após recentes altas

A terça-feira (02) começa com os preços futuros do milho novamente subindo na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações registravam movimentações positivas entre 0,25% e 0,82% por volta das 09h07 (horário de Brasília).

O vencimento março/21 era cotado à R$ 88,81 com elevação de 0,57%, o maio/21 valia R$ 85,88 com valorização de 0,82%, o julho/21 era negociado por R$ 79,00 alta de 0,25% e o setembro/21 tinha valor de R$ 76,89 com ganho de 0,39%.

Mercado Externo

A Bolsa de Chicago (CBOT) abriu o dia caindo para os preços internacionais do milho futuro. As principais cotações registravam movimentações negativas entre 2,50 e 3,75 pontos por volta das 08h53 (horário de Brasília).

O vencimento março/21 era cotado à US$ 5,44 com desvalorização de 4,75 pontos, o maio/21 valia US$ 5,44 com baixa de 4,50 pontos, o julho/21 era negociado por US$ 5,33 com queda de 3,50 pontos e o setembro/21 tinha valor de US$ 4,69 com perda de 2,50 pontos.

Segundo informações do site internacional Successful Farming, os futuros do milho caíram nas negociações da madrugada, já que alguns investidores registram lucros após a recente alta nos preços, que oscilou em torno do nível mais alto em mais de sete anos, com a alta impulsionada pela forte demanda por produtos agrícolas dos EUA.

Os exportadores venderam 125.730 toneladas de milho para o México e 110.000 toneladas do grão para o Japão, disse o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) em um relatório na segunda-feira.

Por:  Guilherme Dorigatti