Moro: Brasil pode ‘trabalhar junto, como um só país, para vacinação em massa’

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária aprovou neste domingo, 17, por unanimidade, o uso emergencial da Coronavac

Para o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, a aprovação de vacinas contra a Covid-19 e a imunização da primeira brasileira com Coronavac, em São Paulo, mostra que o Brasil ‘pode trabalhar junto como um só País’.

“Precisaremos disso para a necessária vacinação em massa”, afirmou o ex-juiz da Lava Jato, que deixou o governo Bolsonaro em abril, no início da pandemia do novo coronavírus.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária aprovou neste domingo, 17, por unanimidade, o uso emergencial da Coronavac e da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca.

Minutos após o fim da reunião da Anvisa, a enfermeira do Instituto Emílio Ribas Mônica Calzalans foi a primeira brasileira vacinada contra a Covid-19.

Por Redação