Mulher pede carona a caminhoneiro na BR-364 e estuprada

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

Uma mulher foi estuprada na madrugada desta sexta-feira (16), após pedir carona a um caminhoneiro na BR-364, em Rondonópolis (220 km de Cuiabá).

 

O caso foi denunciado à Polícia Rodoviária Federal (PRF), que registrou um boletim de ocorrência sobre o episódio, que ocorreu por volta de 1h30.

 

Segundo o documento, a vítima contou que pediu carona ao suspeito em um posto de combustível em Cassilândia (MS).

 

O homem estava em um caminhão amarelo, carregado com madeira e vinha para Cuiabá.

 

A vítima disse que sua intenção era vir para a Capital, onde compraria uma passagem para Tangará da Serra. No entanto, ao passar em Alto Araguaia, o homem estacionou o veículo na estrada e a atacou.

 

De acordo com a mulher, após o estupro o caminhoneiro seguiu viagem com ela até Rondonópolis, onde eles pararam em outro posto de combustível. Então a vítima disse ao motorista que ia ao banheiro.

 

Nesse momento ela pediu ajuda de populares, que solicitaram apoio da concessionária Rota do Oeste, administradora da rodovia.

 

A vítima contou que nunca viu o homem antes, mas soube dizer que ele se identificou como “Lucas, era branco, magro, tinha cabeça raspada, aproximadamente 40 anos, e tinha um sotaque paulista, além de ter uma tatuagem no braço e uma cicatriz no rosto, próximo ao olho”, diz trecho do BO.

 

A mulher foi encaminhada para o Cisc de Rondonópolis para registro da ocorrência.

 

A Rota do Oeste conseguiu identificar o caminhão usado pelo suspeito e acionou a Polícia de Cuiabá para dar continuidade na ocorrência.

 

O B.O. não diz se o suspeito foi preso.