Nome de Skaf é rejeitado para o comando do Aliança pelo Brasil em São Paulo

#infocoweb_cabecalho {
display: inline-block;
margin-top: -75px;
position: absolute;
right: 0;
}
figure.wp-caption{display:none!important;}

source
Skaf falando ao microfone arrow-options
Jales Valquer/Estadão Conteúdo – 31.08.2016

Skaf enfrenta resistência na base bolsonarista

Apoiadores de Jair Bolsonaro que se afastaram do PSL para a criação do partido Aliança pelo Brasil se uniram contra o presidente da Fiesp , Paulo Skaf , e rejeitam a indicação de seu nome para ocupar o comando da sigla no estado de São Paulo. Entre os seguidores que sobraram, o nome de preferência é o do deputado federal Luiz Phillipe de Orleans e Bragança (PSL-SP). As informações são do jornal Folha de S. Paulo .

Essa é a segunda vez que a base bolsonarista sofre um racha, sendo que, da primeira vez, a divisão custou a perda de nomes como Joice Hasselmann, Junior Bozella e Alexandre Frota, sendo que este último foi para o PSDB e se tornou um dos maiores críticos do governo.

Leia também: Presidente da Fiesp pode deixar MDB e se filiar ao Aliança pelo Brasil

Como se não bastasse a nova divisão, este segundo grupo que se distanciou de Bolsonaro ainda procura um candidato à Prefeitura de São Paulo. Essa falta de definição no comando do partido, no entanto, afeta justamente a escolha de um quadro para as eleições municipais deste ano.

Por enquanto, um dos nomes cotados por Bolsonaro tem sido o do apresentador José Luiz Datena, mas a candidatura ainda não é certa por conta, principalmente, da resistência que ele enfrenta no campo da direita.


Fonte: IG Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *