O apoio de Bolsonaro cai drasticamente, mas a maioria rejeita o impeachment, mostram as pesquisas

O apoio ao presidente Jair Bolsonaro, que supervisionou o segundo surto de coronavírus mais letal do mundo, caiu drasticamente, mostra uma pesquisa do Datafolha, enquanto uma segunda onda brutal e a falta de vacinas prejudicam a visão de sua extrema direita governo.

No entanto, apesar do declínio de seu apoio, a maioria dos brasileiros agora é contra o seu impeachment, segundo uma segunda pesquisa do Datafolha. Ambos foram lançados na noite de sexta-feira.

De acordo com uma das pesquisas, a administração de Bolsonaro foi classificada como ruim ou péssima por 40% dos entrevistados, contra 32% em uma pesquisa do início de dezembro. Pouco menos de um terço dos entrevistados classificou o governo de Bolsonaro como bom ou excelente, contra 37% na pesquisa anterior.

Os resultados da pesquisa são um golpe para o presidente. O jornal Folha de S.Paulo disse que representam a maior queda na aprovação desde o início de seu governo em 2019.

Os brasileiros estão cada vez mais irados com o ritmo lento do lançamento da vacina no Brasil, que começou no último fim de semana, mas continua prejudicado com poucas vacinas para inocular os 210 milhões de habitantes do país e impedir uma segunda onda de bola de neve.

Protestos violentos, uma marca registrada dos primeiros dias da pandemia, até eclodiram em algumas cidades no início deste mês, e grupos de esquerda e direita convocaram marchas pró-impeachment em todo o país neste fim de semana.

Para piorar a situação, uma nova variante do vírus apareceu no norte do país que os pesquisadores acreditam ter níveis mais elevados de transmissibilidade. Alguns países até barraram a entrada de viajantes brasileiros.

Bolsonaro, um ex-capitão do exército, já está sob pressão por lidar com um surto que já matou 215.243 pessoas. Ele procurou minimizar a gravidade do vírus e até disse que não tomará nenhuma injeção de COVID-19, alimentando um sentimento anti-vacinal crescente.

No entanto, outra pesquisa Datafolha constatou que 53% dos entrevistados são contra a abertura de processo de impeachment do Congresso contra o presidente por lidar com a pandemia, em comparação com 50% em uma pesquisa anterior. Os que defendem o impeachment caíram de 46% para 43% anteriormente.

Ambas as pesquisas foram realizadas de 20 a 21 de janeiro, entrevistando 2.030 brasileiros, com uma margem de erro de 2 pontos percentuais.

Por Gabriel Stargardter