OIA vê déficit global de açúcar de 3,8 milhões de toneladas em 2021/22

OIA vê déficit global de açúcar de 3,8 milhões de toneladas em 2021/22

A cifra representa um aumento em relação à estimativa divulgada em maio, de um déficit de 2,6 milhões de toneladas, e fica acima da mediana de uma pesquisa publicada pela Reuters na semana passada, que via um déficit de 2,0 milhões de toneladas.

Em um relatório trimestral sobre as perspectivas do mercado, o órgão intergovernamental indicou que a produção deve registrar um aumento marginal de 0,2% na próxima temporada, que começa em outubro, a 170,6 milhões de toneladas. Já o consumo deve avançar em 1,6%, para 174,5 milhões de toneladas.

A OIA também reduziu o tamanho do déficit global esperado para a temporada 2020/21 para 1,5 milhão de toneladas, ante projeção anterior de 3,1 milhões de toneladas.

A produção de açúcar do Brasil foi estimada em 34,4 milhões de toneladas em 2021/22, um recuo frente aos 38,9 milhões de toneladas do ano anterior, enquanto a produção da Índia deverá atingir 30,7 milhões de toneladas, leve queda em relação aos 31 milhões de toneladas de 2020/21.

Por outro lado, é esperado que a produção aumente em diversos locais, incluindo a Tailândia (9,0 milhões de toneladas, versus 7,1 milhões na temporada anterior) e a União Europeia (14,9 milhões de toneladas, contra 13,9 milhões em 2020/21).

Fonte:
Reuters

◄ Leia outras notícias