Oito pessoas são presas por envolvimento em abigeato no RS

O Núcleo de Combate ao Abigeato, da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, desencadeou nesta terça-feira, 1º, uma ação para coibir os crimes de furto e roubado de animais (abigeato) no estado.

Batizada de Operação Predadores, na ação, foram cumpridas 20 medidas judiciais, sendo 18 mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva. Foram presas oito pessoas.

A polícia apreendeu um veículo e armas utilizados em abigeatos na região, além de animais bovinos, ovinos e equinos. Durante o cumprimento das ordens judiciais, um dos suspeitos desenterrou os restos de cinco ovinos, furtados e carneados na segunda-feira, 31.

abigeato polícia civilabigeato polícia civilabigeato polícia civil

Foto: Polícia Civil do Rio Grande do Sul

No decorrer das investigações da Polícia Civil, que começaram em dezembro, foram identificadas duas organizações criminosas com estruturas ordenadas com atuação nas cidades de Rio Grande, Santa Vitória do Palmar, São José do Norte e Chuy.

Nos seis meses de investigação, as autoridades identificaram a participação de cada um dos envolvidos, com individualização das condutas, que se dividem entre o furto de animais no campo, o abate e a receptação, com a comercialização das carnes em mercados.

No total, os casos de abigeato em 2021 representam prejuízo de R$ 670 mil. A Polícia Civil conseguiu recuperar 83 animais. Além disso, os agentes destacam que o crime representa risco à saúe pública, por conta da comercialização de carne imprópria para consumo.

O Núcleo de Combate ao Abigeato, da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, desencadeou nesta terça-feira, 1º, uma ação para coibir os crimes de furto e roubado de animais (abigeato) no estado.

Batizada de Operação Predadores, na ação, foram cumpridas 20 medidas judiciais, sendo 18 mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva. Foram presas oito pessoas.

A polícia apreendeu um veículo e armas utilizados em abigeatos na região, além de animais bovinos, ovinos e equinos. Durante o cumprimento das ordens judiciais, um dos suspeitos desenterrou os restos de cinco ovinos, furtados e carneados na segunda-feira, 31.

abigeato polícia civilabigeato polícia civilabigeato polícia civil

Foto: Polícia Civil do Rio Grande do Sul

No decorrer das investigações da Polícia Civil, que começaram em dezembro, foram identificadas duas organizações criminosas com estruturas ordenadas com atuação nas cidades de Rio Grande, Santa Vitória do Palmar, São José do Norte e Chuy.

Nos seis meses de investigação, as autoridades identificaram a participação de cada um dos envolvidos, com individualização das condutas, que se dividem entre o furto de animais no campo, o abate e a receptação, com a comercialização das carnes em mercados.

No total, os casos de abigeato em 2021 representam prejuízo de R$ 670 mil. A Polícia Civil conseguiu recuperar 83 animais. Além disso, os agentes destacam que o crime representa risco à saúe pública, por conta da comercialização de carne imprópria para consumo.

Canal Rural © 2020 Todos os direitos reservados.

Canal Rural © 2020 Todos os direitos reservados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *