Ouvi as crianças gritando e chorando, conta vizinha de escola onde ladrão foi morto por PM durante assalto

Vizinhos e pais tentam retomar a rotina nesta segunda-feira (14), dois dias depois de uma policial militar de folga, que ia ver a festa de Dia das Mães da filha, matar um assaltante na frente de uma escola particular de Suzano.

Conceição Castro dos Santos estava em casa e ouviu toda a movimentação. “No momento eu achei que era uma bomba ou fogos. Achei estranho e vi que eram tiros. Em seguida, ouvi as crianças gritando e chorando. Foi uma gritaria e eu sai para ver.”

Elivelton Neves Moreira foi morto depois de, armado, abordar mães na frente da escola. Segundo a PM, a policial Kátia da Silva Sastre viu a movimentação e ouviu uma mãe dizendo que era assalto.

Neste momento, ela foi se aproximando, sacou a arma e disparou três vezes contra o suspeito, que morreu no hospital. A câmera de monitoramento da escola registrou a ação.

Segundo a polícia, o homem de 20 anos tinha passagens por roubo, receptação, formação de quadrilha e ocultação de cadáver.

Por causa da ação, a policial foi homenageada pela corporação e o governador Márcio França (PSB) participou da cerimônia, entregando flores para a cabo da PM. “Eu pensei apenas em defender as mães, as crianças, a minha própria vida e a da minha filha. Deu tudo certo”, afirma.

Por G1