Plataforma reúne dados sobre o solo brasileiro nos diferentes biomas

Conhecer as características dos solos do país é importante para garantir a segurança alimentar da população. E também para o planejamento do uso da terra no meio rural. Por isso, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento lançou, nesta quinta-feira (3), a plataforma tecnológica do Programa Nacional de Solos no Brasil (PronaSolos), que reúne os dados disponíveis sobre solos coletados nos últimos 80 anos.

A plataforma é um sistema unificado e de fácil acesso que faz a interação de vários dados existentes para serem acessados por pesquisadores, produtores rurais e pela população em geral.

Conta com sete mapas inéditos, entre eles o de erodibilidade, que mostra a suscetibilidade do solo ao processo erosivo, e o que apresenta a água disponível para as plantas no solo. Outro destaque é o mapa sobre o estoque de carbono no solo brasileiro distribuído pelos diversos biomas.

Pela plataforma será possível, por exemplo, fazer cruzamentos e saber a disponibilidade de água no solo de determinada região do país.

“Vamos tirar o Brasil do atraso”

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, destacou a importância de todas as informações estarem juntas e disponibilizadas. “Vamos tirar o Brasil do atraso nesse campo de conhecimento dos nossos solos”, afirma. E acrescentou: “Hoje aqui estamos fazendo um grande avanço. O Brasil começa um novo tempo. Se a agricultura e pecuária brasileira já fizeram tudo o que fizeram somente com 5% de conhecimento absoluto de seu solo, imagina com o que estamos lançando aqui hoje, onde podemos chegar, onde essa agricultura pode chegar”.

De acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), atualmente o país dispõe apenas de levantamentos de solo de caráter geral, com mapas de pequena escala, sendo que menos de 5% do território nacional conta com mapas de solos em escalas detalhadas.

A ministra ainda destacou que o conhecimento mais específico e profundo sobre o solo auxilia a produção brasileira de alimentos. “O Brasil tem uma responsabilidade enorme que nos é colocada de, até 2050, termos que produzir mais 40% do que aquilo que já produzimos hoje. Olha a responsabilidade que temos com as futuras gerações. E isso aqui é uma ferramenta de base para que possamos produzir cada vez mais, pensando em produtividade, não só em expansão de área”, ressalta Tereza Cristina.

Os dados e mapas disponíveis na ferramenta foram produzidas pelo Serviço Geológico do Brasil, pela Embrapa e pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Programa Nacional de Solos

O PronaSolos foi oficializado em 2018 e é um programa que, em 30 anos, mapeará o território brasileiro e gerará dados com diferentes graus de detalhamento para subsidiar políticas públicas, auxiliar na gestão territorial, embasar agricultura de precisão e apoiar decisões de concessão do crédito agrícola, entre outras aplicações.

Os dados apoiarão políticas públicas no meio rural e nas cidades, em nível nacional, estadual e municipal.

Acesse a plataforma