Postos de Cuiabá e VG anunciam fim do etanol

Postos de combustíveis da região metropolitana de Cuaibá anunciaram, nesta quinta-feira (24) o fim do estoque de etanol. Na quarta-feira (23), com receio de ficar sem combustível, alguns consumidores fizeram filas nos postos e abasteceram galões para estocarem em casa.

A movimentação é reflexo da greve dos caminhoneiros que começou na segunda-feira (21), que fechou 28 pontos de rodovias federais e estaduais em vários municípios. Alguns estabeleciementos fizeram placas para anunciarem o fim do etanol. Por outro lado, a oferta de gasolina chegou a R$ 4,37 por litro.

Os preços estão oscilando e, em alguns postos, o preço do litro aumentou cerca de R$ 0,20. De acordo com a gerente de Fiscalização de Proteção e Defesa do Consumidor do Procon, Elisiane Guibor, os preços não podem subir por causa da greve. “Aumentar o preço especificamente porque não existe uma previsão de demanda para substituir o combustível que está comercializando não é autorizado”, explicou.

Outras cidades do interior do estado estão sem combustível desde quarta-feira. Em nota, o Corpo de Bombeiros alertou os consumidores sobre os riscos de transporte e armazenamento inadequados de combustível durante o período de manifestações dos caminhoneiros.

O transporte de combustível por não profissionais só é permitido em recipientes com selo do Inmetro, em pequenas quantidades. O armazenamento de combustível só é permitido com projeto aprovado pelo Corpo de Bombeiros Militar, obedecendo às exigências legais. O armazenamento indevido é perigoso para o imóvel e para a vizinhança, sendo enquadrado também como crime ambiental.

Por G1