Preços avícolas – frango e ovo – continuam à distância da inacompanhável disparada do milho

Preços avícolas - frango e ovo - continuam à distância da inacompanhável disparada do milho

Tendo por base os preços médios alcançados em 2019 pelo frango (vivo e abatido), pelo ovo e pelo milho, constata-se que, na era da pandemia (isto é, de março de 2020 até agora), apenas o ovo conseguiu alcançar preços que evoluíram acima dos preços do milho. Mas essa foi uma ocorrência extremamente efêmera, de curta duração, logo no início da pandemia. A partir do segundo semestre de 2020, tanto o ovo como o frango foram ficando irremediavelmente para trás do milho.

Embora preliminares, os valores de agosto corrente não serão muito diferentes dos apontados no gráfico abaixo. Assim, embora não alcance o recorde histórico de maio passado, o milho deve alcançar, no mês, preço pelo menos 70% superior ao de um ano atrás. O que, no tocante ao período analisado, significa incremento de quase 145% sobre a média registrada em 2019.

Quem mais se aproximou desse resultado foi o frango vivo. Mas com uma valorização extremamente distante da registrada pelo milho. Pois mesmo obtendo reajuste de mais de 50% em relação a agosto de 2020, acumula valorização de 84% sobre a média de 2019, ficando 60 pontos percentuais aquém do milho.

Pior, no entanto, é a situação do ovo e do frango abatido. Que, curiosamente, encerram o oitavo mês de 2021 registrando (em valores relativos e comparativamente à média de 2019), evolução similar de preços. Ou seja: há um pequeno ganho, irrisório (pois inferior a um ponto percentual) a favor do frango abatido. Mas o preço alcançado por ambos em agosto corrente se encontra apenas 76%-77% acima da média de 2019, o que significa, também, que por ora alcançaram pouco mais da metade do aumento obtido pelo milho.

Fonte:
AviSite

◄ Leia outras notícias