Prefeito diz confiar em vereador e critica condenao antecipada

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-language:EN-US;}

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) saiu em defesa do vereador Adevair Cabral (PSDB), acusado de assédio sexual contra uma ex-servidora da Secretaria de Saúde do Município.

 

A denúncia veio à tona na última semana, após Adevair registrar um boletim de ocorrência contra o também vereador Abílio Júnior (PSC) por suposto crime de calúnia e difamação. Segundo o tucano, o colega teria uma foto na qual ele aparece “na cama”.

 

Abílio, por sua vez, afirmou que recebeu – há pouco mais de um ano – a denúncia da servidora, que afirmava ter sido assediada por Adevair. A mulher teria lhe dito que o vereador lhe mandou fotos íntimas por meio do WhatsApp e a perseguiu após ela recusar suas investidas.

 

Infelizmente, há uma condenação pública precipitada, antecipada ante um processo desses que macula uma carreira, uma vida pública de 15 anos. Uma vida pública e profissional, uma vida irretocável, sem nenhuma mácula

“Eu conheço o Adevair, tenho certeza que ele vai provar que não tem nada a ver com isso. Ele está muito chocado com toda essa notícia. É a palavra de uma pessoa contra ele. Ela tem que provar”, disse Emanuel, ao ser questionado sobre o assunto.

 

“Infelizmente, há uma condenação pública precipitada, antecipada, ante um processo desses que macula uma carreira, uma vida pública de 15 anos. Uma vida pública e profissional, uma vida irretocável, sem nenhuma mácula”, emendou o prefeito.

 

Ainda segundo o prefeito, o episódio gerou um “grande abalo familiar” para o vereador.

 

“Essa senhora tem que provar. E se esse fato está no Ministério Público Estadual, o MPE vai fazer as investigações. Eu dou o voto de confiança ao vereador Adevair e tenho certeza que ele não tem nada a ver com isso”, concluiu.

 

Em nota, o vereador Adevair Cabral se defendeu das acusações.

 

Leia na íntegra a nota enviada pelo parlamentar:  

 

“Com relação à suposta denúncia de assédio, o vereador Adevair Cabral (PSDB) esclarece que:
 
– Tomou conhecimentos do fato por meio da imprensa, tendo em vista que não há qualquer tipo de representação ou denúncia contra a sua pessoa nos órgão de controle;
 
– Afirma ainda que irá buscar se interar sobre o ocorrido para tomar as providências cabíveis;
 
– Na tarde desta quinta-feira, dia 31, o parlamentar registrou um Boletim de Ocorrência contra o vereador Abílio Junior (PSC), uma vez que chegou ao seu conhecimento que o parlamentar estava propagando fotos íntimas suas para os demais integrantes do Parlamento Municipal;
 
– Até então, Adevair não tinha conhecimento de qualquer tipo de denúncia contra a sua pessoa.
 
 – O registro do Boletim de Ocorrência foi uma forma de resguardar as sua privacidade e de sua família.
 
Vereador Adevair Cabral (PSDB)”

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Vereador de Cuiabá registra B.O. contra colega por difamação

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *