Prefeitura de Cuiabá intensifica fiscalização em agências bancarias devido aglomerações

Da Redação

Com o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial do governo federal na segunda-feira (27) e, também a retomada de algumas atividades econômicas, algumas agências bancárias no centro de Cuiabá e em grandes bairros apresentaram picos de aglomeração durante a manhã.

As equipes de Fiscalização da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Sorp) estiveram nestes locais e relizaram a notificação em cumprimento das medidas rígidas de higiene e segurança. Ainda realizaram quanto ao monitoramento de acesso dentro e fora das agências, ao combate a disseminação da Covid-19.

O trabalho da fiscalização foi intensificado e durante toda a semana a Sorp continuará acompanhando o funcionamento dos bancos, bem como, todos os estabelecimentos comerciais.

“Registramos tumultos no período matutino e durante esse período de maiores movimentações nas agências notificamos os responsáveis para tomarem aa devidas providências quanto a adoção das medidas. A partir de agora, daremos atenção especial e verificar se caso necessário vamos autuar”, disse o secretário municipal de Ordem Pública, Leovaldo Sales.

Simultaneamente, no centro de Cuiabá o comércio ambulante também foi alvo da fiscalização. Dezenas de vendedores ambulantes lotaram as calçadas da ruas, praças e avenidas. De acordo com o decreto, as atividades do comércio ambulante e congêneres, a abertura ou realização de feiras livres e exposições em geral, entre outras que ocasionem aglomeração de pessoas, continuam proibidas.

A secretaria ressalta que aplicará os procedimentos administrativos fiscais, como multa e apreensão de mercadoria toda vez que se deparar com a atividade sem a devida autorização.

“Estamos fazendo o nosso dever de casa e colhendo os resultados positivos de um esforço em conjunto. Observando esse cenário levemente favorável, pois ainda estamos em meio a uma dura luta, criamos um grupo técnico, com a responsabilidade de elaborar esse plano. É uma medida que estava prevista no art. 38 do decreto nº 7.868 e visa alinha o desenvolvimento das atividades econômicas com as ações de prevenção ao contágio”, pontua o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, ao comentar que os dados do Ministério da Saúde apontam Cuiabá com menor índice de óbitos no país. No entanto, ele alerta que caso se registre evolução no número de casos, as medidas podem ser reajustadas. “Trabalhamos para salvar e proteger vidas”, afirmou.