Prefeitura fecha as portas e estuda demitir 40% de comissionados

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-language:EN-US;}

A Prefeitura de Santo Antônio de Leverger (a 35 km de Cuiabá) foi tema de uma reportagem do Jornal Nacional, da TV Globo, na noite de quarta-feira (06), por conta de sua crise fiscal.

 

Segundo a reportagem, o Município arrecada R$ 3,5 milhões por mês em impostos e tem uma dívida de R$ 2 milhões. A maior parte são débitos trabalhistas. A folha de pagamento dos funcionários chegou a ficar dois meses atrasada.

 

Por conta da crise financeira, o prefeito Valdir Pereira de Castro Filho (PSD) decidiu suspender o atendimento ao público. Durante dois meses, serão oferecidos apenas os serviços essenciais, como Saúde, Educação e coleta de lixo.

 

Ele decidiu suspender cursos de qualificação, projetos e programas nas áreas de cultura e turismo, a regularização fundiária e parte da emissão de licenças para obras.

 

Segundo o prefeito, o Município está fazendo um estudo de contenção de despesas e pretende dispensar 40% dos funcionários contratados e comissionados.

 

Na última terça-feira (05), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) enviou ao Congresso uma série de propostas de reformas econômicas. Entre elas, a possibilidade de municípios com menos de 5 mil habitantes e arrecadação própria menor que 10% da receita total serem incorporados por municípios vizinhos.

 

Entretanto, Santo Antônio de Leverger não se enquadra em um dos critérios, porque possui quase 17 mil habitantes. Já quanto à arrecadação, 95% do que a cidade recebe vem do Estado e da União.

 

Veja a reportagem AQUI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *